Lisboa 31 de Outubro de 1755: o museu da cidade imaginária

Artigo apresentado no seminário THE CITY AS A VIRTUAL MUSEUM RECONSTRUCTING THE PAST TO LIVE IN THE PRESENT, V-Must, Network of Excellence (7FP) – Spanish Society of Virtual Archaeology (SEAV), ISCTE – IUL – Escola de Sociologia e Politicas Publicas

21-22 Fevereiro de 2014

Reconstrução da cidade de Lisboa antes do terramoto de 1755 utilizando tecnologias de mundos virtuais, uma iniciativa desafiadora e inovadora para a investigação científica e a educação.

Autores:

  • Helena Murteira
  • Paulo Simões Rodrigues

Lisboa antes do terramoto de 1755 (vídeo 2013)

A pedido do Museu Nacional de Arte Antiga, no âmbito da exposição «A Encomenda Prodigiosa», centrando-se na Basílica da Patriarcal mandada construir por D. João V, foi disponibilizado este vídeo ilustrativo do enquadramento urbano da Patriarcal no tecido da Lisboa Barroca de 1755, realizado ao abrigo do projecto «Cidade e Espectáculo: uma visão da Lisboa pré-terramoto».

Vídeo bilingue da responsabilidade do CHAIA/U. Évora, produzido sob direcção de Alexandra Gago da Câmara, Helena Murteira e Paulo Simões Rodrigues. Modelação 3D por Beta Technologies. Edição e realização por Nuno Barrela. Música «Alessandro nell’Indie» de David Perez gravado pela Antena 2/RTP em 2005 e gentilmente autorizado para figurar no projecto.

Vídeo para City and Spectacle: A Vision of Pre-Earthquake Lisbon

Vídeo de apresentação do projecto de arqueologia virtual City and Spectacle: A Vision of Pre-Earthquake Lisbon, que está a implementar uma possível representação da Lisboa Barroca de 1755 antes da sua destruição pelo terramoto.

A tecnologia usada é Second Life/OpenSimulator e o projecto de investigação irá permitir a visitantes estarem imersos no ambiente virtual e participar em eventos históricos interactivos com outros utilizadores em todo o mundo, em simultâneo e em tempo real.

Este projecto encontra-se integrado no framework «Connecting Cities» do centro de investigação CHAIA.

Equipa de investigação

  • Maria Alexandra Gago da Câmara (Art Historian, Open University, CHAIA)
  • Maria Helena Murteira (Art Historian, Calouste Gulbenkian Foundation, CHAIA)
  • Paulo Alexandre Rodrigues (Art Historian, University of Evora, CHAIA)

Equipa de produção

  • Silvana Moreira (Modeladora 3D, Beta Technologies)
  • Luís Miguel Sequeira (Administrador de sistemas, Beta Technologies)

Produção de Vídeo

  • Jeff Bush (Produtor, Beta Technologies)
  • Michael Sudyn (Editor, Flying Dreams Inc.)
  • Phil Lee (Narração, CityVox)

Parceiros

  • CHAIA
  • Beta Technologies
  • King’s Visualisation Lab (King’s College)

International Workshop “Virtual historic cities: reinventing urban research”

Workshop organizado no âmbito do projecto Cidade e Espectáculo: uma visão da Lisboa pré-terramoto (City and Spectacle: a vision of pre-earthquake Lisbon), uma recriação virtual, a partir da plataforma de mundos virtuais Second Life®, da memória da Lisboa destruída pelo terramoto de 1 de Novembro de 1755.

Projecto pioneiro em Portugal, resulta de uma colaboração entre o Centro de História de Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora (CHAIA), a empresa Beta Technologies e o King’s Visualisation Lab (KVL), King’s College London.

A recriação virtual de cidades históricas é uma área emergente da pesquisa histórica, permitindo uma abordagem inovadora ao estudo e representação do Património Cultural. Presentemente, os mundos virtuais substituem os instrumentos clássicos de modelação em 3D, ao possibilitarem aos utilizadores interagir num espaço comum e de fácil construção. Estas características fomentam a coordenação entre investigadores na confirmação das hipóteses históricas e, consequentemente, a actualização dinâmica do objecto de estudo. A aplicação da linguagem virtual à pesquisa histórica traduz-se, assim, num modelo de laboratório que potencia e alarga o contexto tradicional da segunda. Em concreto, esta nova abordagem possibilita testar, numa representação tridimensional interactiva, um longo percurso de investigação em história da cidade e disponibiliza, a um público simultaneamente especializado e alargado, uma experiência imersiva numa realidade urbana desaparecida.

O workshop conta com a participação de Bernard Frischer, Director do Virtual World Heritage Laboratory, University of Virginia e coordenador científico do projecto pioneiro Rome Reborn, uma recriação virtual da Roma Clássica; Richard Beacham, Director do King’s Visualisation Lab, King’s College London, organismo vocacionado para a aplicação da linguagem virtual à pesquisa histórica; Drew Baker, investigador e um dos fundadores desta estrutura; Ana Cristina Leite, Directora do Museu da Cidade; António Filipe Pimentel, Director do Museu Nacional de Arte Antiga; Alexandra Gago da Câmara, investigadora do CHAIA; Carlos Tavares Ribeiro, Conselho Científico da empresa VERSUS –  interacção em 3D na Web; Cristina Gouveia, representante da empresa YDreams – especialistas em tecnologias de interacção; Helena Murteira, investigadora do CHAIA; José Sarmento de Matos, Olisipógrafo e coordenador científico dos Itinerários Culturais da Associação de Turismo de Lisboa; Luís Sequeira, representante da empresa Beta Technologies – Architects of the Virtual World; Paulo Rodrigues, investigador do CHAIA e Vítor Cóias, Director do GECoRPA – Grémio das empresas de conservação e restauro do património arquitectónico.

Para mais informações, por favor contactar Paulo Rodrigues através do e-mail [email protected].

 

Continue reading