International Workshop “Virtual historic cities: reinventing urban research”

Workshop organizado no âmbito do projecto Cidade e Espectáculo: uma visão da Lisboa pré-terramoto (City and Spectacle: a vision of pre-earthquake Lisbon), uma recriação virtual, a partir da plataforma de mundos virtuais Second Life®, da memória da Lisboa destruída pelo terramoto de 1 de Novembro de 1755.

Projecto pioneiro em Portugal, resulta de uma colaboração entre o Centro de História de Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora (CHAIA), a empresa Beta Technologies e o King’s Visualisation Lab (KVL), King’s College London.

A recriação virtual de cidades históricas é uma área emergente da pesquisa histórica, permitindo uma abordagem inovadora ao estudo e representação do Património Cultural. Presentemente, os mundos virtuais substituem os instrumentos clássicos de modelação em 3D, ao possibilitarem aos utilizadores interagir num espaço comum e de fácil construção. Estas características fomentam a coordenação entre investigadores na confirmação das hipóteses históricas e, consequentemente, a actualização dinâmica do objecto de estudo. A aplicação da linguagem virtual à pesquisa histórica traduz-se, assim, num modelo de laboratório que potencia e alarga o contexto tradicional da segunda. Em concreto, esta nova abordagem possibilita testar, numa representação tridimensional interactiva, um longo percurso de investigação em história da cidade e disponibiliza, a um público simultaneamente especializado e alargado, uma experiência imersiva numa realidade urbana desaparecida.

O workshop conta com a participação de Bernard Frischer, Director do Virtual World Heritage Laboratory, University of Virginia e coordenador científico do projecto pioneiro Rome Reborn, uma recriação virtual da Roma Clássica; Richard Beacham, Director do King’s Visualisation Lab, King’s College London, organismo vocacionado para a aplicação da linguagem virtual à pesquisa histórica; Drew Baker, investigador e um dos fundadores desta estrutura; Ana Cristina Leite, Directora do Museu da Cidade; António Filipe Pimentel, Director do Museu Nacional de Arte Antiga; Alexandra Gago da Câmara, investigadora do CHAIA; Carlos Tavares Ribeiro, Conselho Científico da empresa VERSUS –  interacção em 3D na Web; Cristina Gouveia, representante da empresa YDreams – especialistas em tecnologias de interacção; Helena Murteira, investigadora do CHAIA; José Sarmento de Matos, Olisipógrafo e coordenador científico dos Itinerários Culturais da Associação de Turismo de Lisboa; Luís Sequeira, representante da empresa Beta Technologies – Architects of the Virtual World; Paulo Rodrigues, investigador do CHAIA e Vítor Cóias, Director do GECoRPA – Grémio das empresas de conservação e restauro do património arquitectónico.

Para mais informações, por favor contactar Paulo Rodrigues através do e-mail [email protected].

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *